A decepção de Dona Cynara



Como a gente pode se enganar!

"Nomes de pessoas foram alterados para evitar constrangimento"

Dona Cynara, ou Cynarinha como as amigas e vizinhos lhe chamam, é uma mulher bonita e muito bem conservada com os seus quase quarenta e poucos anos de vida. Nem parece que ela já era avó de dois netos. E foi justamente depois que sua única filha se casou que dona Cynara passou a se queixar de solidão com algumas umas amigas; a menina era sua vida e adoração, era para a filha que ela vivia e mais se dedicava e, depois que ela construiu sua própria família, Cynarinha passava as tardes sozinha. Seu marido, o João Carlos, tina a mania de sair toda a tarde, só voltava depois das vinte horas, nem jantava mais em casa; chegava, tomava um banho, assistia um pouco de TV e depois ia dormir. Esse hábito já vinha desde há
muitos anos mas, ela nunca se importou muito com isso, mas, com o casamento da filha ela começou a sentir a falta da companhia do marido. Com o tempo uma sombra de desconfiança começa a lhe atormentar a mente:

O desabafo!

- Sabe Gorete, acho que o João anda tendo um caso! - Desabafa com um vizinha.

 - Porque amiga?

- Sabe, toda a tarde ele desaparece, sai de casa as três da tarde volta lá pelas oito da noite, fico todo esse tempo sozinha.

- Você não pergunta onde  ele foi, ele não te diz nada?

- Nada, não me diz nada. Quando pergunto ele fala que estava dando umas voltas pela cidade!

- Porque você não se oferece pra ir com ele? diz que também esta querendo passear um pouco, que esta muito sozinha e precisa se distrair um pouco! - Sugere Gorete.

- Já fiz isso, ele me diz para ir ajudar a Beatriz (filha do casal), e que os lugares que frequenta só tem homens e fica chato levar mulher.

Gorete pensa e diz: - olha, vou dar uma sugestão, pode ser meio esquisito mas é o que eu faria se fosse comigo.

- Diz amiga.

- Segue ele, já que você anda desconfiada. Assim você tira essa duvida da cabeça!

- Estou pensando em fazer isso mesmo. Você topa ir comigo, seguir ele comigo amanhã?

A amiga arregala os olhos meio surpresa: - Eu, seguir ele com você, e amanhã?

- É, amanhã!

Depois de muito insistência da amiga Gorete aceita e as duas combinam para segui-lo no dia seguinte, assim que ele sair de casa.

E assim fazem. Como sempre João sai e elas esperam menos de dez minutos depois vão atras; vão procurando serem discretas, pelos cantos das ruas, se escondem atras de carros e muros quando ele olha ou ameaça olhar para traz.

João entra em um barzinho e elas ficam escondidas, de longe,  na esquina observando. João sai do bar junto com um homem, eles entram em um carro e vão embora. Elas ficam decepcionadas, agora já não podem segui-lo, pois até que elas consigam um taxi ou uma condução, eles já estarão bem longe, impossível continuar, só lhes resta voltar para casa.

Cynara pergunta a amiga: - E agora?

- bem, - responde Gorete - agora temos que tentar arranjar alguém que tenha um carro, porque se amanhã ele sai de novo com este amigo, a gente segue!

- Mas quem? - Pergunta Cynara.

 Eu tenho uma amiga que tem carro, vou ligar para ela e, se ela aceitar, a noite te ligo pra gente combinar como vai ser, está bem?

- Ok. Vou ficar esperando você ligar a noite então!

Naquela Gorete liga dizendo que sua amiga Vania as levaria de carro, mas ela achava que era melhor elas sairem antes do João; elas ficariam de espreita na esquina do bar, pois Gorete achava que ele iria ao mesmo local e sairia com a mesma pessoa. - Talvez, - afirmava Gorete - os dois safados iriam pegar outras mulheres juntos.  Gorete concorda e assim fizeram no dia seguinte.

As três amigas escolheram um lugar estratégico e escondido na esquina do barzinho, e ali ficaram esperando e conversando a respeito de João. Gorete dizia as amigas que já fazia anos que ela e João não tinham mais intimidades, que ela desconfiava dele há muito tempo pois só isso, segundo ela, seria a causa de ele sair sempre no mesmo horário e, de tanta distância e frieza entre os dois, e completava: - A hora que eu pegar essa safada, galinha, que esta saindo com o João, arranco todos os cabelos da cabeça dela, vai ficar tão marcada que ninguém mais a reconhecerá. Ah! Vou, podem estar certas que eu vou fazer isso.

Não demorou nem trinta minutos que elas haviam estacionado o carro e João chega.

- Lá vem ele, - diz Gorete apontando o dedo para a entrada do bar -, safado, sem vergonha, é hoje que pego esse cafajeste no pulo do gato.

João entra no carro com o mesmo homem do dia anterior e saem. Elas ligam o carro em que estão e também saem atras. Gorete esta toda eufórica, esbravejando e xingando seu marido, Vania e Gorete vão, como se diz popularmente, pondo mais fogo na fogueira. As três falam a todo o momento, cada uma tem um caso para contar sobre como pegou um namorado, o ex-marido pulando a cerca. Após vinte minutos, o carro em que João esta com o amigo entra num motel.

- Veja, entraram no motel, aquelas vacas já devem estar lá dentro esperando os dois safado, vamos entrar, vamos entrar rápido. - Exclama agitada Gorete no banco de trás do carro.

- Calma amiga, - diz Vania - a gente não pode entrar assim, nós somos três mulheres aqui, pega mal. O que vamos dizer, que queremos um quarto pra três? Credo.

Cynara ainda agitada diz - Eu quero que se danem o que possam pensar, só quero mesmo é pegar o safado do João com a boca na botija. Entra, senão eu saio do carro e entro sozinha!

Vendo que Vania fica meio indecisa, Cynara sai do carro logo seguida por Gorete que estava decidida a não perder um só desfecho dessa historia. Vania fica dentro do carro enquanto as duas se dirigem a entrada do motel. Resolve estacionar em algum lugar por perto e ficar aguardando.

Cynara e Gorete entram com tudo, ao passarem pela portaria um funcionário lhe perguntam se querem um suíte, Cynara responde: - Não, eu só quero pegar um safado que esta la dentro. E pergunta em qual quarto estão os dois homens que entraram num Volkswagen Gol vermelho. O funcionário, aos perceber que a coisa ia ficar feia responde que não dizer, que não tem o direito de entregar, dedar, os clientes do motel, que isso era contra as normas da casa.

Cynara aos berros lhe diz: -  O safado que esta ai dentro é meu marido, ele e mais um outro devem estar com duas sem vergonhas ai, se você não me disse qual o quarto em que eles estão eu faço um escândalo aqui, vai ficar mal para os outros clientes da casa. Que se dane as suas regras!

O funcionário tenta apelar dizendo: - Minha senhora, eu vou chamar a policia, ai vai ficar mal pra senhora!

Gorete então interfere na conversa e diz: - Meu amigo, se você chamar a policia, o escândalo vai ser maior pra vocês, então porque não colabora? Nós prometemos que vamos nos comportar, só queremos dar o flagrante nos quatro que estão lá dentro.

O funcionário do motel pensa, pensa e, depois diz: - Esta bem, eles estão no quarto vinte e cinco!

Quando as duas começam a ir para o quarto ele as interrompe: - Esperem, esperem, já que não tem jeito, eu vou dar a chave reserva, assim vocês entram sem ficarem batendo na porta, hoje, a casa esta meio cheia e, se fizerem baderna, os hóspedes podem pedir que a gente devolva o dinheiro. Elas, se entusiasmam e pegam a chave reserva, vão até a porta do quarto vinte e cinco.

Cynara esta apreensiva, pensando na cena que vai ver lá, imagina seu marido beijando outra, talvez já estejam na cama aos delírios. Com as mãos trêmulas ela abre a porta. Entra acompanhada de Gorete, olham e não veem ninguém. Dão alguns passos em silêncio. Ouvem uns ruídos que vem da direção do banheiro. Barulho de água caindo e, ao que parecia, duas pessoas falando bem baixinho naquela direção.

Seguem silenciosamente para lá. E, finalmente entram apressadamente.

Cynara e Gorete olham espantadas, o que era aquilo, sua mente não queria acreditar no que os seus olhos viam. Mas sim, era aquilo mesmo, João estava aos beijos e abraços com o homem que a pouco se encontrara no barzinho.

Um grito se ouve: - Filho da PUTA!

Era Cynara, revoltada, indignada que chorando e dizendo palavrôes parte para cima de João dando-lhe tapas e murros.

Gorete estava imóvel sem poder acreditar no que acabara de ver!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A MUSICA PERDE ARTHUR MAIA

ENTRANDO EM 2019

CÂMERA XIAOMI